quarta-feira, 15 de maio de 2013

SMS


 Era tarde de domingo, o cansaço predominava meu corpo e minha mente. Eu não fazia ideia da surpresa, maior de todas nos últimos anos, que chegaria até mim depois de longa caminhada carregando dúvidas pesadas e amargos remorsos. Meu celular vibrou, e desse motivo eu jamais me esquecerei, o qual permitiu que meu coração pudesse também vibrar novamente. Uma mensagem de texto chegou como se sua intenção fosse me renovar por inteiro, e me fazer lembrar as razões as quais eu esperava por tanto tempo encontrar. Ouvi a voz da garota que tem se tornado especial, dizendo pela mensagem tudo o que eu gostaria de ouvir, embora não estivesse procurando: ‘De longe estou com você. Espero pelo cara que você quer se tornar para mim. ’

 Minha reação não ocorreu do lado de fora, apesar dos olhos fixados na tela do celular, mas em meu coração foi como se eu tivesse encontrado uma pequena fonte de água em um deserto onde eu nem fazia idéia que me encontrava. Aquelas palavras me fizeram dar conta do frio que eu sentia a noite, bem como o calor que me sufocava durante os dias. Era como se eu estivesse com um joelho ralado por muito tempo, após me machucar com uma atitude impensada, e ela viesse com um curativo antes que eu percebesse a ferida que havia em mim.

  Eu fiquei paralisado por alguns minutos, sem pensar nada, só sentindo meu coração bater como não batia há muito. Culpava-me por não ter percebido antes aquela companhia, aquele sorriso, e tudo o que ela me proporcionava ainda que eu não desse o valor merecido. Então, resolvi responder. Mas eu simplesmente não conseguia, embora quisesse, dizer mais que ‘obrigado’. Pensei mais um pouco, e vi que eram necessárias mais palavras, pois há momentos em que jogamos palavras fora por não acreditarmos no potencial que elas podem ter ao alcançarem seu destino, e eu não queria desperdiçar as que me vinham à mente naquele instante: ‘Acabamos de nos ver nessa manhã. Por que não me disse o que sempre quis pessoalmente? Hoje talvez, ou desde que começou a sentir o inesperado?’

  Então, depois de cinco minutos eternos, a resposta veio como uma bala de borracha em meu coração, pois por mais que doesse, sabia que ela não teve a intenção de me machucar, mas de me abrir os olhos dos sentimentos e da razão: ‘Eu já tentei dizer, mas sempre senti como se você fugisse de mim, ou me afastasse de você, mesmo que sutilmente. Você sempre me pareceu não ter olhos para me ver como alguém que te ama, ou que te merece, eu não sei. E embora eu me apaixone cada dia mais por quem você tem escolhido se tornar, meu respeito pelos seus sentimentos é maior. É algo que nunca senti antes por alguém além de mim mesma, mas é justamente como vou aprendendo a lidar que sobrevivo. Sentir a dor das minhas feridas por estar longe não é tão árduo quanto ver o seu semblante triste que revela um coração perdido e frustrado. Eu sempre acreditei que a maior característica de alguém que ama pra valer é saber esperar que o coração perdido do outro encontre um caminho até a pessoa mais digna de tê-lo. Eu amo você há algum tempo. Eu respeito você desde que nos conhecemos. Eu tenho esperado por você pelo tempo que for preciso... ’

 Eu não tinha nada a dizer diante daquilo, mas tinha muito a fazer. Levantei-me de onde me achava confortável, peguei a chave do carro e resolvi surpreendê-la. Não tinha certeza do que estava fazendo, mas anos se passaram sem que eu cometesse uma loucura com risco de me arrepender. Eu precisava daquilo. A caminho da casa dela eu pensava no que ainda não existia, e que de certa forma passei a desejar com fervor havia minutos antes. Fiquei com saudade de momentos que já sonhei um dia. Passei a ter vontade de sentir a certeza novamente. Foi o momento sozinho mais incrível que já havia vivido, pois dessa vez a diferença com outros momentos parecidos era que eu ainda não tinha certeza de nada. Nada além de uma sensação de liberdade, de complemento, de sentir-me vivo novamente. E sem mais nem menos, como se Deus quisesse me alegrar ainda mais com surpresas que só Ele dá, uma chuva calma e apaixonante começou a cair. Eu já estava chegando a casa dela, rindo tanto de nervosismo como por lembrar que o meu desejo um dia houvera sido que a chuva caísse exatamente daquela forma, pra que eu pudesse beijar a garota que eu amava, demonstrando algo além da superfície, mais além da paixão.


 Minutos depois estava eu em seu portão esperando ela abri-lo. Ela ficou surpresa, como eu esperava, com a mensagem pedindo para me atender ali em baixo. E quando ela abriu o portão de sua casa, lá estava eu, encharcado, com o sorriso mais sincero que ela já vira em mim. Então ela, sorrindo também, inevitavelmente perguntou: ‘Por que você veio até aqui? Por que está com essa cara de bobo e esse sorriso?’ Sem pensar muito, respondi: ‘Por que eu consegui enxergar que você vale a pena, mesmo sem ter procurado por alguém como você. E estou sorrindo porque é natural alguém olhar-se no espelho e ver os melhores motivos refletidos a sua frente. Eu não vou ser tão tolo a ponto de dizer tão certamente que você é a garota por quem eu procurava que é pra sempre, que eu amo você, ou outros clichês. Mas há coisas que eu posso afirmar: Você me fez sentir o que eu não sinto há anos. Você me fez enxergar que, não importa quanto tempo procuramos por curar nosso coração, um dia encontramos a cura e a liberdade dele em quem menos esperamos. E eu posso não estar bem certo, mas talvez seja mesmo você. Eu quero que seja você. Quero acreditar no talvez como sendo verdade, afinal, somos nós que escolhemos as nossas verdades para amar e nos acompanhar... Por fim, quero que você saiba que, mesmo errando, eu quero correr o risco com você. Pelo menos eu terei você para contemplar, e você terá o meu sorriso de volta. ‘ Ela deixou algumas lágrimas se misturarem com o seu lindo sorriso. Abraçou-me de uma forma que me fez acreditar que guardava aquele abraço só para mim. Então eu a beijei, sem me arrepender, pois eu guardava o meu melhor para a nova certeza que esperava encontrar...


Postar um comentário