quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Canção do Amor - Notas de Loucura


 O amor é música. Ele é verdade que vibra ao coração de quem se permite senti-lo. Todos podem escutá-lo, mas são raros os que conseguem ouvi-lo. A mistura de razão, compromisso e emoção, é o que gera a letra e a melodia de sua canção. O amor é eclético, feito de muitos ritmos, o que traz a liberdade para que cada coração, singular e pessoalmente, aprenda a dançar ao som de suas notas.

 Poesia da mente, movimento do corpo, inspiração para o outro. Seu ritmo contagia, se espalha, faz-nos cantar e os males, espantar. Sua música envolve o corpo, lava a alma, atrai corações e faz da entrega suas próprias razões. Faz-nos simplesmente dançar no altruísmo e perder o que prende certa lucidez.

 Nietzsche disse certa vez: “E aqueles que foram vistos dançando, foram julgados loucos por aqueles que não podiam ouvir a música.” Tal música é o amor. Só quem tem amor de verdade é julgado louco por dançar sua melodia. Somente quem é corajoso se passa por louco, sente, dança, ama. Percebe-se que dançar a canção do amor é coisa para loucos. Logo, amar virou coisa de gente corajosa.

Postar um comentário